Clinica de psicologia em Goiânia e Gyn

62 – 3215-5020 – 9614-4939

 

 

Visite o site Oficial Clínica de Psicologia

HTTP://WWW.CLINICADEPSICOLOGIAGOIANIA.COM.BR/

Psicologia Adolescente em Goiânia

clinica-de-psicologia-adultos-goiania-aparecida-de-goiania

“… a minha arte é ‘tocar’ as pessoas. ‘Tocar’ pela palavra, gesto, afeto, expressão, olhar, movimento, etc., nos seus pontos sensíveis, adormecidos, cristalizados, encantados. Eu consigo ‘tocar’ quando fui ou estou sendo ‘tocado’ por essa mesma pessoa.”
Abel Guedes (psicoterapeuta)

clinica-de-psicologia-adultos-goiania-aparecida-de-goianiaNosso maior compromisso é com a busca de uma compreensão mais ampla do ser humano a partir do trabalho clínico pautado no respeito à singularidade de cada pessoa que nos procura.

Quando procurar uma ajuda psicológica?

Temos observado que atualmente o ser humano é exigido no seu extremo, não só fisicamente, mas principalmente emocionalmente, e diante dessa exigência imposta pela contemporaneidade, diversas dificuldades surgem, podendo ser profissionais, pessoais, familiares, etc. É nesse momento de dificuldade que um psicólogo (a) pode ajudar.
Fazer apenas uma consulta ou um tratamento psicológico tem se tornado cada vez mais freqüente pelos motivos acima citados. Depressão, ansiedade, pânico, distúrbios alimentares. TOC, fobia e entre outras, são algumas das doenças que podem ser tratadas pela psicologia
Nosso espaço tem por objetivo acolher a pessoa que o procura e auxiliá-la a sair de uma situação que possa estar lhe trazendo sofrimento, ou que, sozinha não vai conseguir dar conta.
Portanto, se achar que este é o momento, entre em contato conosco.

 

Todos nós , em algum momento na vida, podemos passar por crises, o que não significa que seja preciso consultar um psicologo sistematicamente. Podemos contar muitas vezes apenas com o suporte de parentes e amigos para superar um momento difícil.

Mas quando o suporte de pessoas próxima não é suficiente ou a situação parece insolúvel, então o acompanhamento com o psicologo pode ajudar a esclarecer as razões de nossas dificuldades e a modificar nossos comportamentos.

Algumas pessoas hesitam em consultar um psicólogo ou psiquiatra porque desejam resolver seus problemas sozinhas ou se sentem culpadas por estar em dificuldade. Outras, envergonham-se do que sentem e preocupam-se com o que os outros podem pensar se procurarem ajuda. O caminho percorrido até o psicologo pode ser cheio de ambivalências. E, no entanto, consultar um profissional da psicologia pode ser importante para seu bem estar.

Psicólogos e psiquiatras atendem freqüentemente pessoas que passam por um momento de crise no relacionamento conjugal ou familiar, apresentam problemas de desempenho ou vivenciam um luto; e ainda, pessoas que buscam encontrar seus próprios caminhos, ter maior autonomia na relação com os outros ou melhorar sua qualidade de vida.

O papel do psicologo consiste em analisar a história de vida da pessoa, esclarecer uma situação, dar suporte e acompanhá-la a fim de auxiliar na superação de uma crise e proporcionar o desenvolvimento de potencialidades e crescimento pessoal de seu paciente.

>> Quando buscar ajuda de um psicologo para meu filho ( psicologia infantil ) ?

Muitos adultos têm dúvidas sobre a necessidade de buscar psicoterapia para seu filho ( psicologia infantil ). Embora as crianças manifestem em geral comportamentos que indicam quando algo não está bem, a grande maioria dos pais reluta em procurar ajuda. Os pais tendem a pensar que a criança esta passando apenas por uma fase, que sera superada sozinha. Ou se sentirem culpados, receosos de que a terapia possa apontar que eles têm alguma responsabilidade pelo sofrimento de seus filhos.

Realmente não é fácil julgar o momento apropriado para levar uma criança à psicoterapia. Muitos adolescentes iniciam um acompanhamento com psicologo por vontade própria. E algumas crianças podem pedir ocasionalmente para ver alguém. No entanto, é a escola que costuma ser a primeira a notar mudanças de comportamento e solicitar um encaminhamento para psicologio infantil. Os primeiros sinais de problemas incluem a hiperatividade, a dificuldade de concentração, a agressividade, o comportamento inadequado, a dificuldade em brincar com outras crianças e ansiedade da separação e social. Estes comportamentos podem comprometer o desempenho escolar da criança e sua vida familiar.

Certamente, nem todos os conflitos da criança merecem acompanhamento da psicologia infantil , mas se seu filho parece precisar de ajuda, você deve consultar um profissional da psicologia. O psicologo infantil poderá determinar se as dificuldades apresentadas por ele necessitam ou não de uma intervenção. Em alguns casos, o problema pode ser superado apenas com uma orientação aos pais e professores. Ou com uma breve psicoterapia.

Solicite ao pediatra ou à professora de seu filho a indicação de um psicologo infantil.

>> Como é realizada a psicologia infantil ?

Durante a psicoterapia, o psicólogo utiliza recursos lúdicos para compreender os sentimentos, angústias e fantasias que a criança expressa através das brincadeiras.Antes do início da psicoterapia, o psicólogo realiza entrevistas iniciais com os pais para reunir informações sobre a história da criança e da família.Após esse contato inicial, o psicólogo tem maiores condições de avaliar o número de sessões semanais (que varia de uma a quatro) necessárias com a criança bem como a trama familiar que pode estar envolvida nos sintomas expressos por ela. Iniciado o trabalho com a criança, as sessões ocorrem nos dias e horários estipulados, com duração de cinqüenta minutos cada. Além disso, ao longo da terapia infantil, são realizados encontros periódicos com os pais.

>> Quais os principais motivos da procura pela terapia para criança ( psicologia infantil ) ?

São varios os motivos que levam os pais a buscarem atendimento psicológico para seus filhos. Dentre os sintomas e queixas mais comuns (expressas pelos pais) podemos listar:

– Dificuldades de aprendizagem
– Enurese ou ecoprese diurna ou noturna
– Pesadelos, dificuldades para dormir
– Distúrbios alimentares, dentre outros.
– Agressividade em casa e na escola
– Hiperatividade, atrasos no desenvolvimento motor (atrasos para falar, andar, etc.)

>> Quais os beneficios trazidos pela psicologia infantil?

Por se sentir acolhida e compreendida no contexto terapêutico, a criança passa a comunicar através do lúdico suas dificuldades emocionais, apresentando melhora significativa em casa e na escola.

Além disso, caso a criança permaneça no atendimento com o psicologo o tempo necessário, terá maiores chances de se tornar um adolescente e, posteriormente, um adulto mais consciente de si e de seus próprios sentimentos e emoções.

Atendimentos

Avaliações e Diagnósticos

Psicologia, Neuropsicológica e Psicopedagogia

– Psicodiagnóstico (todas as idades)
– Avaliação Psicopedagógica
– Avaliação Neuropsicológica
– Orientação Vocacional
– Orientação Profissional (com foco para adultos em busca de readequação no mercado de trabalho ou com interesse em reelaborar sua carreira)

Tratamentos
-Psicologia, Neuropsicológica e Psicopedagogia
– Plantão Psicológico
– Psicoterapia para Crianças – Ludoterapia
– Psicoterapia para Adolescentes
– Psicoterapia para Adultos
– Psicoterapia com temáticas específicas para a Terceira Idade
– Psicoterapia de Casal e Família
– Psicoterapia do luto
– Avaliação e Reabilitação Neuropsicológica

>> Como ajudar uma pessoa que conheço?

Os psicologos costumam ser consultados por pessoas que estão em contato com alguém em dificuldade. O sofrimento psíquico sempre repercute em parentes e amigos próximos. Mas como posso ajudar uma pessoa que passa por problemas?

Você pode, antes de mais nada, demonstrar sua preocupação e perguntar se existe algo que possa fazer para ajudar. O mais importante é ajudar no que for possível, dar suporte afetivo e não deixar seu parente ou amigo se sentir sozinho.

O acompanhamento psicológico pode, eventualmente, esclarecer algumas situações difíceis, levantar possibilidades de encaminhamento para a pessoa e ajudar você a enfrentar este momento.

Contato: 62 – 3215-5020 ou 9614-4939 – Falar com  Lilian Barbosa

e-mail: rhemalilian@hotmail.com

endereço comercial :

 

Rua 03 – Nº 800 – 8º andar –  SL 804  – Setor Oeste, Ed Office Tower – Goiânia – Goiás.
Anúncios

Neuropsicologia em Goiânia e Gyn

62 – 3215-5020 – 99614-4939

 

Visite o site Oficial Clínica de Psicologia

HTTP://WWW.CLINICADEPSICOLOGIAGOIANIA.COM.BR/

 toc-goiania-aparecida-de-goiania-anapolis-trindade-senador-canedo-goias

 

A Neuropsicologia surgiu no final do século XIX, início do século XX, estudando os soldados feridos de guerra, que tinham lesões cerebrais e alterações de comportamento, memória, linguagem, raciocínio – o que possibilitou maior compreensão do papel do cérebro comandando esses processos. Contudo, somente no final do século XX, que ganhou maior reconhecimento. Os anos 90 ficaram conhecidos como a “Década do Cérebro”, uma vez que o aprimoramento de técnicas de neuroimagem possibilitou a confirmação das interações entre as funções cognitivas e as áreas cerebrais.

Segundo Andrade & cols. (2004), sua criação deu-se a partir da convergência de várias ciências como, por exemplo: a Psicologia experimental, destacando a importância do estruturalismo (Wundt), funcionalismo (James) e behaviorismo (Watson e Skinner), com a Neurologia focada nas alterações comportamentais e a fisiologia. A Psicologia experimental buscava a compreensão dos comportamentos humanos, das diversas formas de aprendizagem e das estruturas cerebrais responsáveis pelas funções cognitivas. A Neurologia das alterações comportamentais, por sua vez, buscava compreender como as lesões cerebrais se relacionavam com o funcionamento das cognições e dos comportamentos dos sujeitos.

Assim sendo com o estabelecimento da Neuropsicologia como campo integrador dessas multi – áreas, um novo e mais acurado método de investigação individual do sistema nervoso e suas complexas formas de atividades foi desenvolvido.

Além de elucidar os mecanismos de ação por traz das funções cognitivas e dos comportamentos, a Neuropsicologia tem um papel clínico bem definido que é o de atuar no diagnóstico e conseqüente estabelecimento de programas reabilitatórios para indivíduos com qualquer tipo de seqüela neuronal.

Segundo o CFP existem 3 campos de atuações que são fundamentais na profissão do Neuropsicólogo:

1. Diagnóstico – Através do uso de instrumentos (testes, baterias, escalas) padronizados para avaliação das funções cognitivas, o Neuropsicólogo irá pesquisar o desempenho de habilidades como atenção, percepção, linguagem, raciocínio, abstração, memória, aprendizagem, habilidades acadêmicas, processamento da informação, visuoconstrução, afeto, funções motoras e executivas. Esse diagnóstico tem por objetivo poder coletar os dados clínicos para auxiliar na compreensão da extensão das perdas e explorar os pontos intactos que cada patologia provoca no sistema nervoso central de cada paciente. A partir desta avaliação Neuropsicológica é possível estabelecer tipos de intervenção, de reabilitação particular e específica para indivíduos e/ou grupos de pacientes com disfunções adquiras ou não, genéticas ou não, primariamente Neurológicas ou secundariamente a outros distúrbios (Psiquiátricos).

2. Tratamento (Reabilitação) – Com o diagnóstico em mãos é possível realizar as intervenções necessárias junto aos pacientes, para que possam melhorar, compensar, contornar ou adaptar-se às dificuldades. Essas intervenções podem ser no âmbito do funcionamento cognitivo, ou seja, no trabalho direto com as funções cognitivas (memória, linguagem, atenção, etc.) ou com um trabalho muito mais ecológico, no ambiente de convivência do paciente, junto de seus familiares, para que atuem como co-participantes do processo reabilitatório; junto a equipes multiprofissionais e instituições acadêmicas e profissionais, promovendo a cooperação na inserção ou re-inserção de tais indivíduos na comunidade quando possível, ou ainda, na adaptação individual e familiar quando as mudanças nas capacidades do paciente forem mais permanentes ou de longo prazo.

3. Pesquisa – A pesquisa em Neuropsicologia envolve o estudo de diversas áreas, como o estudo das cognições, das emoções, da personalidade e do comportamento sob o enfoque da relação entre estes aspectos e o funcionamento cerebral. Para tais pesquisas o uso de testes Neuropsicológicos é um recurso utilizado, para assim ter um parâmetro do desempenho do paciente nas determinadas funções que estão sendo pesquisadas. Atualmente o uso de drogas específicas, para estimulação ou inibição de determinadas funções, tem sido usadas com freqüência para observar o comportamento e o funcionamento cognitivo dos sujeitos em dadas situações. Outra técnica que muito tem contribuído nas Neurociências e com grande especificidade na Neuropsicologia é o uso de neuroimagem funcional por Ressonância Magnética (fMRI) e tomografia funcional por emissão de pósitrons (PET-CT) que permitem mapear determinadas áreas relacionadas a atividades específicas, como por exemplo recordação de listas de palavras durante o exame. Portanto, fica claro que a Neuropsicologia é um campo de trabalho e de pesquisa emergente, tanto para a Psicologia, quanto para as Neurociências, avançando e contribuindo de forma única para a compreensão do modo como pensamos e agimos no mundo.

Contato: 62 – 3215-5020 ou 99614-4939 – Falar com Lilian Barbosa

e-mail: rhemalilian@hotmail.com

endereço comercial :

 

Rua 03 – Nº 800 – 8º andar –  SL 804  Setor Oeste, Ed Office Tower – Goiás – GO – GYN